1 de março de 2015

um pouco de prosa...

Breves Ensaios Recortados para Pulso

                                           DOIS

Dentro de uns ontens, vertigens de anjos sobre a pele do asfalto. Nuvens de cobalto arrastavam seis olhos contra o tempo. Era deus. Predestinando-nos ao invisível, provando-nos em cegueira, furtando pedaços do percurso. Era deus abrindo uma fresta do infinito, permitindo que espiássemos o corpo do nada em instantes fugidios. E a paisagem varava as retinas alinhando desvios em dimensões idênticas. As almas já sem placas, sinalizavam energias longínquas deste mundo, desprotegidas de matéria: livres dos cinco sentidos.
Éramos quinta-feira e parecíamos a eternidade. Rindo.
Mark Rothko


Nenhum comentário:

Postar um comentário