10 de janeiro de 2011

Memória de um sonho I




                                               pintura de Luísa Nogueira

Rabos de rato
nas frestas das portas
Mexiam-se como se acenassem.
Paredes de madeira
pintadas de azul
e manchas escorridas
de branco-sujo.
À frente da casa o mar avançando
sobre a grama que não era verde.

Ao fundo
não havia nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário