4 de janeiro de 2011

Acalanto para Adormecer Abismos



“...e a aurora exulta pés coagidos na direção
invisível e creio não levar mais
o conhecimento pra dentro
daquilo que mantive errado
mas absoluto.”

C. Ronald.


Madrugada:
tenho mãos e sono confusos.
Ao caminhar pela casa,
contorno a vida
de um lado a outro
com os olhos presos
por dois ganchos arrependidos.
Um, suspende o amor pela cegueira.
O outro liberta a sombra que nunca fizeste.

No contratempo dos presságios,
foste a escuridão mais fiel.

Que minha luz triunfa em perdoar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário