23 de dezembro de 2010

O Vestígio de Cada Um


O vestígio de cada um
opera em enigma
contra a solidão.

É tempo de reunir as sombras
no pátio da distância.
Tempo de estender palavras
ao sol.

Interditar silêncios requer
cansaço.
Convoquem todos os herois:
eles estavam errados.

Ninguém resiste à eternidade.

2 comentários:

  1. Li o seu livro Sete Silêncios e estou encantada. Apesar de ser leiga, creio que é uma bela obra, digna dos adjetivos aqui presentes. Quanto ao seu blog, estou sempre lendo suas atualizações.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por sua leitura e por seu carinho! Abraço grande!

    ResponderExcluir